Objectivos do Site

Este site foi criado para apoio aos estudantes da Unidade Curricular (UC) de Sondagens e Estudos de Opinião (SEO).

A unidade curricular de SONDAGENS E ESTUDOS DE OPINIÃO faz parte da componente de TÉCNICAS ESPECIFICAS do percurso alternativo em COMUNICAÇÃO DE MARKETING da Licenciatura de COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL da Escola Superior de Educação do Politécnico de Coimbra. Trata-se de uma unidade curricular Teórico-Prática, leccionada no 5º semestre do curso, com 6 ECTS, a que correspondem 168 horas totais de trabalho, das quais 48 são de contacto (12 Teóricas e 36 Teórico-Práticas) e 120 de trabalho autónomo do estudante.

A inclusão desta UC no plano de estudos deste percurso alternativo tem por objectivo permitir aos estudantes adquirir competências que lhes permitam interpretar os resultados de estudos de opinião e de sondagens, extraindo considerações válidas que fundamentem opções ao nível das acções desenvolvidas pela organização e, ainda, conduzir estudos de opinião e sondagens através de inquéritos presenciais, telefónicos, electrónicos ou outros suportes, usando várias técnicas de amostragem e tratamento de dados.

Articulação Interdisciplinar

A Unidade Curricular SONDAGENS E ESTUDOS DE OPINIÃO (SEO) está fortemente interligada com as aprendizagens e competências adquiridas pelos estudantes nas unidades curriculares que integram a área científica de Metodologia e Investigação Científica do curso e que a antecedem na organização do seu plano de estudos: METODOLOGIA DA INVESTIGAÇÃO APLICADA À COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL (MIACO), leccionada no 3º semestre do curso, onde se pretende que os estudantes adquiram competência para Conceber e desenvolver projectos de investigação, e TÉCNICAS DE PESQUISA DE MARKETING (TPM), leccionada no 4º semestre do curso, onde o objectivo principal é que os estudantes adquiram competências para Identificar, recolher e analisar documentação e informação relevante para a investigação no âmbito do marketing. A unidade curricular MIACO permite aos estudantes adquirir competências genéricas na metodologia de investigação científica, a unidade curricular TPM incide na aquisição de competência específicas na área da pesquisa documental e a unidade curricular SEO tem por objectivo que os estudantes adquiram competências especializadas na área da investigação por Inquérito.

Para além daquelas, existe ainda uma ligação muito directa com as UC que incidem na aquisição de competências de planificação – MARKETING ESTRATÉGICO (3º semestre) e PLANEAMENTO E GESTÃO ESTRATÉGICA (4º semestre) -, uma vez que as sondagens e estudos de opinião fornecem informação que fundamenta as escolhas das opções de natureza estratégica que são objecto de estudo nessas unidades curriculares.

Competências/Resultados Esperados

Pretende-se que os estudantes desta UC sejam capazes de:

• Interpretar os resultados de sondagens e estudos de opinião, extraindo considerações válidas que fundamentem opções ao nível das acções desenvolvidas pelas organizações;

• Conduzir sondagens e estudos de opinião através de inquéritos presenciais, telefónicos, electrónicos ou outros suportes, usando várias técnicas de amostragem e tratamento de dados.

Para o efeito os estudantes deverão adquirir os seguintes saberes disciplinares e profissionais:

Saberes Disciplinares:

• Técnicas de amostragem

• Construção de questionários e inquéritos

• Organização de bases de dados usando software de investigação

• Análise e interpretação de resultados

• Apresentação e comunicação de resultados

Saberes Profissionais:

• Aplicar as técnicas de amostragem

• Construir questionários para inquéritos presenciais, telefónicos ou electrónicos

• Organizar e conduzir um processo de recolha de informação num inquérito

• Codificar respostas e construir uma base de dados informática com os resultados

• Interpretar resultados obtidos através de aplicações informáticas de investigação (SPSS, Sample Power, etc.)

• Elaborar um relatório com a descrição da metodologia usada, resultados e conclusões

• Apresentar de forma sintética os resultados da investigação a diferentes públicos

Conteúdos

1. INTRODUÇÃO: O QUE SÃO SONDAGENS E INQUÉRITOS?

2. INFERÊNCIA E ERRO NOS INQUÉRITOS

3. CONSTRUÇÃO DE QUESTIONÁRIOS

4. AMOSTRAGEM

5. ADMINISTRAÇÃO DO QUESTIONÁRIO

6. ANÁLISE DOS DADOS DO INQUÉRITO

7. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS

8. PRINCÍPIOS E PRÁTICAS RELACIONADAS COM INTEGRIDADE CIENTÍFICA

9. COMPORTAMENTO ELEITORAL E SONDAGENS

Metodologia

A Unidade Curricular SONDAGENS E ESTUDOS DE OPINIÃO será leccionada estabelecendo uma ligação muito estreita entre a aprendizagem conceptual dos fundamentos teóricos e das técnicas e a sua aplicação num estudo de inquérito.

A sequência de actividades que se pretende para esta UC é a mesma das fases de um Inquérito, de modo a permitir que cada bloco de aprendizagens se inicie com uma explanação dos conceitos e técnicas, seguida da sua aplicação num trabalho prático que visa concretizar e usar esses conhecimentos na condução de um Inquérito.

As primeiras aulas – que correspondem aos conteúdos dos pontos 1 (INTRODUÇÃO: O QUE SÃO SONDAGENS E INQUÉRITOS?) e 2 (INFERÊNCIA E ERRO NOS INQUÉRITOS) da secção anterior – servirão para situar os estudantes na problemática das sondagens e estudos de opinião, dando-lhe uma visão geral do que é um inquérito e de qual é a sua perspectiva de abordagem metodológica.

No fim deste primeiro bloco será apresentada e analisada uma proposta para a realização de um Inquérito que constituirá a componente prática da Unidade Curricular e que será concretizado ao longo da sua leccionação, servindo, também, como elemento fundamental na avaliação dos estudantes que optarem pela modalidade de avaliação contínua.

Os conteúdos dos pontos 3 (CONSTRUÇÃO DE QUESTIONÁRIOS), 4 (AMOSTRAGEM), 5 (ADMINISTRAÇÃO DO QUESTIONÁRIO), 6 (ANÁLISE DOS DADOS DO INQUÉRITO) e 7 (APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS) serão abordados em aulas em que se alternará entre a exposição de informação relativa a esses conteúdos e a sua aplicação no desenvolvimento do trabalho de Inquérito referido anteriormente. O registo e tratamento estatístico de dados do Inquérito será feito na aplicação Informática SPSS, pelo que os estudantes terão também informação e apoio na utilização deste instrumento. No ponto 8 – PRINCIPIOS E PRÁTICAS RELACIONADAS COM INTEGRIDADE CIENTÍFICA – serão abordados os aspectos relativos a questões de natureza ética e deontológica. Por último, no ponto 9 – COMPORATEMENTO ELEITORAL E SONDAGENS – serão abordados conteúdos relacionados com os factores que influenciam o comportamento eleitoral, com o objectivo de dar a conhecer os quadros teóricos que explicam o comportamento que se pretende avaliar com as sondagens politicas.

Avaliação

TIPOS DE AVALIAÇÃO

De acordo com o artigo 12º do Regulamento dos Cursos de Formação Inicial da ESEC os estudantes deverão optar, até seis semanas depois de iniciadas as actividades lectivas, por uma das seguintes modalidades: avaliação de frequência ou exame final.

A AVALIAÇÃO DE FREQUÊNCIA incidirá sobre dois tipos de trabalhos: Trabalhos feitos na aula e um Teste. Cada uma destas componentes contribuirá com 50% para a nota final da avaliação de frequência

O EXAME FINAL consistirá numa prova escrita com duas componentes: um teste com questões de escolha múltipla e de resposta rápida e um exercício prático centrada nas diferentes utilizações da aplicação SPSS na realização de uma sondagem. Cada uma destas componentes contribui com 50% para a nota final da prova. Os candidatos que obtenham uma nota situada entre 7.0 e 9.4 serão admitidos a uma prova oral. Para estes estudantes a nota final será a média aritmética entre a nota da prova escrita (teste de escolha múltipla e exercício prátic0) e a nota da prova oral. Os candidatos que obtiverem uma nota inferior a 7.0 serão reprovados.

ACESSO AOS ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO E REVISÃO DE PROVAS

De acordo com o artigo 13º do Regulamento dos Cursos de Formação Inicial da ESEC, os alunos poderão solicitar revisão das classificações finais após a afixação das mesmas, dispondo de cinco dias úteis, salvo motivo devidamente justificado, após a afixação do resultado final, para solicitar, junto do docente, a consulta e a discussão das provas ou trabalhos escritos realizados, devendo a respectiva pauta mencionar a data da sua afixação. Esta solicitação deve ser formalizada nos Serviços Académicos, através de requerimento endereçado ao docente, considerando-se que os prazos previstos para este efeito têm início a partir do momento da entrada desse documento. Caso o aluno o solicite, o docente deverá facultar o acesso à(s) respectiva(s) prova(s) ou trabalho(s) escrito(s) e deverá disponibilizar-se para discutir o(s) resultado(s) dos mesmo(s) dentro de dois dias úteis, salvo motivo devidamente justificado, após ter dado entrada a solicitação referida no número anterior. Após a discussão efectuada e subsistindo a não concordância do aluno sobre o resultado, este disporá de dois dias úteis para interpor recurso fundamentado junto do Presidente do Conselho Pedagógico.

FRAUDE

De acordo com o artigo 16º do Regulamento dos Cursos de Formação Inicial da ESEC, a detecção da prática de fraude na realização de uma prova, implica a anulação da prova e impedimento de repetição da prova, ou de realização de outra em sua substituição, durante o ano lectivo em causa.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.