Sondagens e Estudos de Opinião

Início » Amostragem » * Amostragem probabilística » * Amostragem aleatória simples

* Amostragem aleatória simples

*

como citar esta página:  
Antunes, R. (2011). Amostragem aleatória simples. Obtido em (dia) de (mês) de (ano), de Sondagens e Estudos de Opinião: https://sondagenseestudosdeopiniao.wordpress.com/amostragem/amostras-probabilisticas-e-nao-probabilisticas/amostragem-aleatoria-simples/

*

ESTUDOS ELEITORAIS, COMPORTAMENTO ELEITORAL, SONDAGENS,  VOTO

Uma amostra aleatória simples é um subconjunto de indivíduos (a amostra) seleccionado totalmente ao acaso a partir de um conjunto maior (a população) por um processo que garanta que:

  1. Todos os indivíduos da população têm a mesma probabilidade de ser escolhidos para a amostra; e
  2. Cada subconjunto possível de indivíduos (amostra) tem a mesma probabilidade de ser escolhido que qualquer outro subconjunto de indivíduos.

Se quisermos ser mais rigorosos poderemos dizer que “Uma amostra aleatória simples é uma amostra de tamanho n desenhada a partir de uma população de tamanho N de tal maneira que cada amostra possível de tamanho n tem a mesma probabilidade de ser seleccionada

Por exemplo, se tivermos uma população de 6 sujeitos [A, B, C, D, E e F]  e quisermos seleccionar uma amostra de 2 sujeitos, cada um destes 6 sujeitos deverá ter a mesma probabilidade de ser escolhido (1/6) e todos os subconjunto de dois elementos possíveis ([A,B], [A,C], [A,D], [A,E], [A,F], [B,C], [B,D], [B,E], [B,F], [C,D], [C,E], [C,F], [D,E],  [D,F] e [E,F]) deverão ter, igualmente, a mesma probabilidade de ser escolhidos (1/15).

Existem vários métodos de fazer uma amostragem aleatória simples. O mais simples é o método em que se atribui a cada membro da população um número único e se coloca dentro de uma taça um papel dobrado com esse número. Repete-se essa operação (de atribuição de um número a cada sujeito e de colocação de um papel dobrado com o número na taça) para todos os membros da população, misturando muito bem todos os papéis. De seguida, o investigador, de olhos tapados, retira da taça tantos papéis quantos os membros que se pretendam para a amostra. Todos os indivíduos que correspondam aos números retirados pelo investigador constituem a amostra. Aplicando este método ao nosso exemplo, haveria seis papéis, um com a letra A, outro com a letra B e assim sucessivamente, até à letra F. Estes seis papéis deveriam ser dobrados, inseridos numa taça e misturados. De seguida o investigador retiraria da taça dois papéis e os sujeitos a que correspondessem as letras seleccionadas seriam os membros da amostra.

Este método é facilmente utilizado com populações pequenas. No entanto, se a população tem muitos membros, é muito mais prático fazer a amostragem aleatória simples utilizando um computador.

Para se obter uma amostra aleatória simples utilizando um computador é necessário dispormos de uma base de dados digital com a identificação dos sujeitos da nossa população (grelha de amostragem). Partindo dessa base atribui-se um número aleatório a cada um dos sujeitos da população identificados na base e utiliza-se esses números aleatórios para seleccionar a amostra necessária, reordenando a base de forma ascendente ou descendente tendo por referência a coluna com os números aleatórios e seleccionando para a amostra os primeiros X sujeitos da base (X é igual à dimensão pretendida para a amostra).

Utilizando a aplicação informática SPSS podemos obter estes resultado de forma rápida através de uma opção disponível para o efeito (Random Samples of Cases) que identifica logo os casos a considerar para a amostra. Nas figuras abaixo mostra-se como é que este processo é feito.

1º passo – Criar uma base de dados com todos os elementos da população (Grelha de amostragem). No caso do nosso exemplos a população tem 6 sujeitos – A, B, C, D, E e F.

2º passo – criar uma nova variável com a identificação dos casos seleccionados para a amostra. [Menu Data/ Select Cases/]

depois escolher a opção:

Randon sample of cases/sample /

Escolher a opção:

Exactly X (introduzir o número de sujeitos que pretendemos para a amostra, no caso do nosso exemplo 2) cases from the first  Y (introduzir o número total de sujeitos da população que no caso do nosso exemplo são 6) cases]

Clique em “Continue” e obtêm uma coluna [filter_$] com a identificação dos sujeitos seleccionados para a amostra [1] e aqueles que não foram escolhidos [0].

3º passo – Designe a nova variável por Amostra e ordene por ordem decrescente por forma a ter no início da coluna todos os casos seleccionados [Os casos identificados com o valor “1” são aqueles que foram seleccionados para a amostra].

Ir para:


1 Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Blog Stats

  • 384,462 hits
%d bloggers like this: